QUAIS OS RISCOS DA COMBINAÇÃO SCUBA DIVING + VIAJAR DE AVIÃO?

É o último dia de sua viagem de mergulho e alguém acabou de avistar um tubarão baleia em uma saída feita pela manhã. Você está com tempo e quer sair de tarde para também observar o animal antes de pegar seu voo de volta para casa, que está programado para a manhã seguinte. No entanto, há algo que lhe preocupa: quantas horas de espera são necessárias entre um mergulho e o voo? Será que 12 horas, que é o tempo exato que tenho, seria o suficiente?

Aqui vai o que você precisa saber antes de se aventurar.

Afinal, após mergulhar, quanto tempo preciso esperar antes de tomar um voo?

Instituições respeitadas como a PADI e a Divers Alert Network (DAN) recomendam que, se você fez vários mergulhos recreacionais seguidos e sem descompressão, você deve esperar 18 horas até poder tomar um voo. Este tempo passa a contar a partir do momento em que você sai da água até a hora de seu embarque no avião.  Isto te dá bastante tempo para a dispersão do nitrogênio acumulado em seu corpo, algo que é especialmente importante se você fez mergulhos repetidamente por vários dias. Mas caso você tenha feito apenas uma atividade sem descompressão, espere ao menos 12 horas antes de viajar.

Qual o perigo de mergulhar e viajar de avião logo em seguida?

A principal preocupação aqui é a doença da descompressão. Mergulhar e viajar de avião logo em seguida aumenta seu risco de sofrer deste mal, que é causado por bolhas de nitrogênio formadas na corrente sanguínea e tecidos do seu corpo. Quando você está praticando scuba diving, significa que você está abaixo da superfície do oceano, onde há um aumento na pressão ao seu redor. Durante a aventura, o nitrogênio é absorvido por seu corpo por meio do ar que você está respirando em proporção à pressão do ambiente que te cerca.

Se você permanence “sob pressão”, o nitrogênio em seu corpo não é um problema, pois, conforme você vai gradativamente emergindo, o acúmulo de nitrogênio vira pequenas bolhas que vão deixando seu organismo.

No entanto, se a pressão ao seu redor é reduzida rápido demais, o nitrogênio cria bolhas em sua corrente sanguínea e tecidos corporais e é aí que mora o perigo, pois o mergulhador sofrerá com a doença da descompressão, que pode causar moléstias indesejáveis. Se você viajar de avião logo depois de mergulhar, a diminuição da pressão ambiente no avião causa o mesmo efeito adverso quando se emerge rápido demais de um mergulho. Isto pode fazer com que o nitrogênio residual em seu organismo crie grandes bolhas em seu organismo, colocando sua saúde em risco.

Mas…

O que pode acontecer se eu viajar de avião antes do tempo recomendado?

Nem sempre a combinação scuba diving e viajar de avião vai lhe causar problemas. Dito isto, o risco que se corre é sofrer os sintomas da doença da descompressão, que variam entre dores nas juntas até mesmo a morte.

Na medida em que a pressão ambiente diminui durante o voo, o nitrogênio começa a se dissipar mais rápido. Isso faz com que as bolhas deste gás fiquem cada vez maiores. Daí, elas ficam presas em seu corpo e podem percorrer todo seu sistema sanguíneo, o que acaba bloqueando funções vitais, causando problemas como tontura, paralisia das pernas, fadiga, desmaios e dispneia (falta de ar).

Vale lembrar que pouco importa se você está em um grande avião comercial ou em um pequeno planador.  O aumento de altitude é que é o risco. Quando você embarca em um voo comercial, a cabine é pressurizada no equivalente a uma altitude de 2200 metros assim que as portas se fecham. Isso significa que é possível que os sintomas de descompressão já comecem a se manifestar antes mesmo da decolagem.

O que fazer para estar seguro para tomar um voo?

Além de esperar 18 horas entre praticar scuba diving e voar, há outras maneiras de reduzir o risco de descompressão antes de embarcar em um avião:

Seja honesto consigo mesmo

Uma das primeiras coisas que um mergulhador deve fazer é perguntar a si mesmo se está bem o suficiente para praticar scuba diving. Estar fora de forma ou ser portador de uma condição de saúde adversa aumenta o risco de ter descompressão. Isso se aplica não só à combinação scuba diving + avião, mas para a prática do mergulho em geral. Mergulhar quando se está cansado, desidratado ou estressado pode dificultar a expedição de nitrogênio de seu corpo.

Se você não teve tempo para entrar em forma ou estar em condições de saúde adequadas, programe-se para 18 horas sem mergulhos antes de tomar um voo.

Conheça seu dive computer

Todos os dive computers modernos levam em consideração um período “sem voos”. Se você o utilizar, ele calculará um intervalo de tempo na superfície para você. Antes de sair de férias, portanto, leia o manual de seu equipamento e faça ajustes se necessário. Inclusive, pode até ser desejável ter à sua disposição este material para consulta durante o mergulho.

Seja responsável com álcool

O álcool pode causar efeitos em seu corpo até 24 horas depois do consumo e pode impactar negativamente a capacidade de seu organismo de dissipar nitrogênio, especialmente se você começar a beber logo depois de seu último mergulho.

Evite grandes profundidades no fim

Quanto mais fundo você mergulha e mais próximo dos seus limites, maior o risco de descompressão. Isso porque você estaria acumulando mais nitrogênio a cada mergulho. Seja, portanto, “mais conservador” e programe mergulhos mais arrojados e duradouros para o começo da viagem e deixe as saídas mais simples para os últimos dias de sua viagem.

Receba informações de Saídas, Ofertas e Descontos Exclusivos

Descubra os Mergulhos da Scubiblue

Leave a reply